Celulite: como ela se forma e por que? | Espaço Emagrecer
Celulite: como ela se forma e por que?

Sem dúvida alguma a celulite é um dos principais males que afetam a estética do corpo feminino. É também conhecida pelo nome de lipo esclerose ou fibro edema geloide (FEG).

A celulite é um fantasma na vida da mulher e, talvez a maior inimiga. Nove entre dez mulheres sofrem com o problema, seja na forma mais suave ou no estágio avançado, onde as depressões e saliências estão acentuadas.

A celulite pode aparecer na puberdade, tanto na jovem magra, gorda, alta ou baixa. A celulite é causada pelo aumento do tecido gorduroso sob a pele, deixando a superfície com ondulações e buracos. A pele com aspecto de “casca de laranja” aparece principalmente nos glúteos, coxas e abdômen, causando incômodo para a maioria das mulheres.

Embora a medicina estética possua um arsenal eficiente de tratamentos, a celulite não tem cura, mas pode ficar praticamente imperceptível. Por isso, é preciso avaliar em qual grau se encontra e procurar um tratamento especializado.

O Espaço Emagrecer oferece inúmeros tratamentos contra a celulite, garantindo ótimos resultados.

Tratamentos e soluções

O melhor tratamento e prevenção deve se iniciar a partir da puberdade, principalmente em pessoas com maior tendência familiar. É importante procurar um tratamento, mudar os hábitos alimentares e fazer exercícios físicos. Quanto mais destes itens estiverem associados, melhor será o resultado.

A primeira coisa a fazer, é descobrir de onde vem a celulite e, é aqui onde se inicia o exame médico e a avaliação dos seus hábitos, como a causa também pode ser genética o resultado pode estar associado ao mau funcionamento dos hormônios.

Uma vez identificada as causas da celulite, além dos ajustes nos hábitos alimentares e atividades físicas, existem atualmente vários procedimentos médicos e estéticos que auxiliam no tratamento e garantem melhores resultados como Hertix (radio frequência), carboxiterapia (CO2 - gás carbônico), Manthus (ultrassom computadorizado de última geração) e a drenagem linfática (eliminação de líquidos pelo sistema linfático).

A celulite geralmente torna-se evidente a partir da adolescência, entretanto constamos atualmente que as crianças, principalmente meninas, já são vítimas desta doença das células do tecido subcutâneo. É importante descobrir de onde vem a celulite para que o tratamento seja montado utilizando as técnicas mais eficientes para cada caso, garantindo assim o sucesso do tratamento. Em alguns casos, é preciso combinar várias técnicas.

Os tratamentos podem recuperar a região afetada, mas precisam começar logo que surge o problema. Além do tratamento que deve ter acompanhamento médico e estético especializado, é importante a prevenção, a manutenção de uma dieta equilibrada, beber bastante água e a pratica de atividades físicas regulares, entre outros métodos visando a eliminação da celulite.

As causas da celulite são numerosas, os mais comuns são:

  • Ser Mulher: O corpo da mulher passa por várias alterações hormonais, da adolescência à menopausa, incluindo o ciclo menstrual. Essas flutuações do estrógeno são responsáveis pela alteração do metabolismo das células. Nos homens, a chance de ter é menor devido a ausência de hormônios femininos que favorecem a retenção de liquido e a dificuldade de metabolização das células gordurosas.
  • Hereditariedade: Quando a tendência for genética, deve-se redobrar os cuidados com os fatores agravantes do problema, como fumo, sedentarismo e aumento de peso. Essa regra vale também para quem acumula gordura em quadris, glúteos, coxas, o que a predispõe.
  • Alimentação saudável: Os maiores vilões são gordura e enlatados, pois sobrecarregam o organismo de toxinas. O sal, outro vilão, favorece também a retenção de líquido. Açúcar e doces resultam em excesso de peso e consequentemente gordura localizada.
  • Estilo de vida: alguns hábitos podem piorar a celulite, tais como sedentarismo, tabagismo (a nicotina piora a circulação), álcool em excesso, estresse (altera o sistema hormonal e aumenta a retenção de líquido), má postura, roupas apertadas que prejudicam a circulação.
  • Problemas circulatórios: Quem tem varizes ou vasos corrompidos precisa ficar atento. Isso é sinal de que a troca de substâncias fundamentais entre os vasos sanguíneos e as células está comprometida.

Classificações da celulite

Para efeito de classificação, pode ser dividida em:

Grau 1 (latente): Quase imperceptível e unicamente circulatória. Os furinhos só são percebidos quando a pele é comprimida. Podendo acometer até mesmo em crianças, sendo mais comum nas adolescentes.

Grau 2 (Incipiente): As células gordurosas começam a ficar maiores os furinhos já são percebidos sem comprimir a pele. Já se percebe uma ondulação ao passar a mão sobre a pele, já, sendo possível sentir alguns nódulos.

Grau 3 (Crítico): As irregularidades são visivelmente notadas. A pele tem aspecto parecido à casca de laranja. Ocorre sensação de peso e cansaço nas pernas.

Grau 4 (Grave): é o estágio mais avançado. Os nódulos são bastante perceptíveis e têm consistência endurecida, a circulação já está comprometida, demonstrando que já houve formação de fibrose. Há presença de dor.


Agende Sua Avaliação Gratuita

IMPORTANTE!
O sucesso dos tratamentos depende que as orientações relativas à alimentação e realização de atividades físicas sejam seguidas.
Os resultados podem variar de acordo com o metabolismo de cada pessoa, trazendo maior ou menor redução de peso e medidas.

Olá, precisa de ajuda?