Agende sua avaliação.
O que você mudaria em seu rosto ou corpo hoje? Temos a certeza que podemos te ajudar! 💚 Escolha a unidade mais próxima de você abaixo e agende sua avaliação!
Lipocavitação

Lipocavitação



Lipocavitação



Lipocavitação



Lipocavitação



Lipocavitação


Lipocavitação
Lipocavitação

TRATAMENTO PARA ELIMINAR A GORDURA ABDOMINAL E LOCALIZADA

 

Também conhecida como “lipoaspiração sem corte”, a lipocavitação é um tratamento inovador, não invasivo e indolor, indicado para quem sofre com o acúmulo de gordura em alguma região específica do corpo, capaz de reduzir medidas, remodelar o contorno do corpo e apresentar resultados que já podem ser verificados na primeira sessão.

 

 

 

COMO A LIPOCAVITAÇÃO FUNCIONA?

 

O tratamento é feito com a utilização de um aparelho de ultrassom que atua diretamente na região a ser tratada, implodindo as membranas das células de gordura (adipócitos) e que permite que a gordura armazenada seja expulsa.

 

Assim, uma parte dela é direcionada para a corrente sanguínea, onde é transformada em energia, e a outra parte é direcionada para o sistema linfático, onde é expelida pelos processos de remoção de resíduos.

 

EM QUE ÁREAS DO CORPO A LIPOCAVITAÇÃO PODE SER REALIZADA?

 

A lipocavitação pode ser realizada nas regiões da barriga, coxas, braços, flancos e costas, nas quais se observa maior percentual de gordura acumulada.

 

PARA QUEM A LIPOCAVITAÇÃO É INDICADA?

 

É indicada para quem está no peso considerado ideal ou um pouco sobrepeso (até cinco quilos acima) e quer eliminar a gordura localizada.

 

Para quem quer emagrecer mais do que cinco quilos há outros procedimentos mais indicados, como, por exemplo, o great emagrecimento, que é uma das especialidades do Espaço Emagrecer.

 

A LIPOCAVITAÇÃO TEM CONTRAINDICAÇÕES?

 

Como a maioria dos aparelhos de ultrassom, tem contraindicações que são avaliadas pela consultora durante a avaliação corporal:

 

  • Grávidas;
  • Diabéticos;
  • Em caso de doença renal ou doenças no fígado;
  • Colesterol alto;
  • Obesidade;
  • Doença cardíaca;
  • Epilepsia;
  • DIU;
  • Processo infeccioso na área de tratamento;
  • Pressão alta;
  • Flebite;
  • Varizes na área a ser tratada;
  • Paralisia;
  • Em caso de prótese, placas ou parafusos metálicos no corpo.
  • E hérnias 

 

 




Mais Informações